sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Contos de Amor Rasgados

Marina Colasanti escreve sobre a condição de ser mulher. Em Contos de Amor Rasgados, um aspecto do feminino sempre vem à tona: o poder e a força latente da mulher. O universo feminino é abordado em vários aspectos, como no relacionamento homem e mulher no conto "Até que a palavra fosse possível", e no ambiente doméstico em "A honra passada a limpo". Em seu texto há um tom de denúncia quando explora o paradigma social, perpetuado por gerações, da mulher submissa e domesticada pelo casamento como no trecho “mas sem tarefas domésticas, como preencher de feminina honradez a minha vida?” Sua escrita beira a narrativa fabular e tem passagens de puro surrealismo: “criava uma sereia na banheira”("De água nem tão doce")

Simei Cristina de Andrade de Mendonça

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea

Estudando os contistas pós-utopicos ou as novas formas
da Literatura Brasileira.

Seguidores